terça-feira, 24 de julho de 2007

Moises mil e quinhentos anos de espera (Parte 1)

“E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como Sol, e as suas vestes se tornaram branca como a luz.
E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.” Mateus 17.2-3


Para entender um pouco a passagem de Mateus nos temos que entender voltar a mil e quinhentos anos antes. O deserto do Sinai, aonde Moises teve um desejo e uma experiência muito maravilhosa com Deus, o grande EU SOU, E um pedido muito especial que iria demorar, para acontecer. Em Ex. 33.12-23, uma conversa intima e pessoa entre Moisés e Deus, Moisés considerado o maior profeta do povo de Israel, por causa da sua comunhão e seus grandes milagres realizados através da vida de Moisés. Antes voltaremos para encontrar o q Moisés tinha de especial para ser amigo de Deus.

1. Nascimento de Moisés

Moisés nasceu em uma época difícil e de grande sofrimento para o seu povo. Ele nasceu no Egito filha de uma judia chamada Joquebede, da tribo de Levi, filho de um escravos, Moisés teve que enfrentar dificuldades desde o momento de seu nascimento. Devido a um mandato do Faraó, para todos os filhos meninos do povo de Israel, serem mortos pelos soldados egípcios. (Ex1.16-17). Moises o único judeu nascido diante na época do mandato de Faraó. A sua mãe Joquebede o escondeu até aos três meses de idade. Dentro de sua casa. Não bastando o mandado de Faraó para matar todos os meninos nascidos no mesmo ano que Moises nasceu, ele teria que enfrentar um o perigos do Rio Nilo, não podendo mais ser escondido por sua mãe, Joquebede, coloca Moises dentro de um cesto de junco para que a vida de Moises fosse, salva das mãos de Faraó.
O milagre e a provisão de Deus não iriam deixar Moises nas mãos de seus inimigos ou para os animais selvagens. O livramento de Moises Deus já tinha providenciado no momento em que Moisés estava no rio. A filha do Faraó estava tomando banho e avistou Moises dentro da cesta de junco, sendo resgatado pelas servas da princesa da filha de Faraó. Miriã a irmã mais velha de Moises o seguia na margem do rio sem o conhecimento de sua mãe quando Miriã viu que a filha de Faraó, tinha resgatado Moisés das águas do Rio Nilo. Ela se aproximou e disse a princesa que ela conhecia uma mulher que poderia tomar conta e cuidar da criança até ela crescer para, devolver a rainha. Moises foi criado pela sua própria mãe ,mas sendo filho de uma princesa do Egito. Não sabemos ao certo com quantos anos Moisés, passou sendo criado pela sua própria mãe.
Moises judeu escravo sendo um príncipe do Egito, Deus faz um milagre grande na vida de Moisés sendo separado desde o seu nascimento para ter uma missão muito importante.

2. Os três períodos de Quarenta anos de Moises.

Moises viveu 120 anos(Dt 34.7), podemos dividir a vida de Moises em três parte iguais. Um teólogo famoso disse uma vez que Moisés passou quarenta anos pesando em ser alguém, quarenta anos pensando em ser ninguém e mais quarenta anos vendo o que Deus faz com um ninguém e torna alguém.
Sobre os dois primeiros quarenta anos da vida de Moisés não temos muitos conhecimento. A bíblia em apenas um capítulo de Êxodo 2 relata praticamente os primeiros 60 anos da vida de Moisés. Moisés foi criado na realeza do reino egípcio, por se tratar de um príncipe do reino Moises teve acesso a estudo, e as ciências da época. O motivo que levou a Moises a matar um egípcio que estava maltratando um escravo judeu, ano saberíamos ao certo, se foi a influência da criação de Joquebede, sua mãe ou simplesmente pelo intuito de defender um ser humano mesmo sendo escravo
E durante o segundo período de sua vida que Moises tem o seu grande chamado para libertar o povo de Israel. Moises fugitivo após ter matado um soldado egípcio que batia em um escravo judeu(Ex. 2.11-15) E durante este período de sua vida morando em Mídia que Moises constitui sua família casando-se com Zípora. E nasce o filho de Moisés Gerson. De príncipe de um reino, Moises passa a ser um simples e mero pastor de ovelhas. No mesmo período.O terceiro período de quarenta anos de Moisés é relatado nos livros de êxodo, levitico, números e deuteronômio. Livros escritos por Moisés. Os milagres que Moises realizou no Egito e no deserto não se tem conhecimento de outros iguais a estes feitos por Moises até os dias de hoje.

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso prova que existe a reencarnação. Por três vezes Jesus afirmou que existe. Elias foi o mesmo Joãoem outro corpo. Quando Jesus disse, já esteve entre vós e não o reconhecestes, foi a 1ª, a segunda foi quando ele falacom o espírito de Elias depois que João já havia sido degolado e a 3ª é quando Nicodemus pergunta: mestre, o que se fará para ganhar o reino dos céu? Jesus responde: "tem que morrer e nascer de novo". É claro que naquela época não se falava em reencarnação, pois só veio para nos esclarecer o iluminado Alam Cardec em 1857. Da mesma formaque se referiram em pássaros desovando ovos de fogo, ao invez de aviões soltando bombas. Na verdade se falava por parábulas. A ciência estava muito longinqua. Qualquer esclarecimento entrem em contato comigo pelo E-mail: pelasestradasdosertao@yahoo.com.br

Grande abraço, é muito bonito o trabalho que vs. fazem, evangelizar os leigos. Porém oferecamà eles algo mais completo que é a explicação da maravilhosa oportunidade de retornar para acertarmos nossas dívidas de vidas passadas.


Zé Renato

Anônimo disse...

achei bonito as mensagens que deus te abençoa cada vez mais e não deixa á fé morrer no coração e que deus te proteja dando muita luz fé e esperança de sua prima nice.
beijão!!!

Anônimo disse...

Que absurdo!!!! Se O Senhor Jesus Cristo morreu,a Bíblia como fonte de embasamento de toda a história, nos expressa que: O filho de Deus morreu para desfazer as obras do diabo e nos garantir atravé de sua morte a vida eterna. Se acreditarmos em reencarnação desprezamos a morte do Sr Jesus. Sim! Por que se tenho que voltar em outras vidas, não necessitaria que Ele morresse.

vilma. disse...

Não existe reencarnação,
quando Jesus disse q elias e joão seriam a mesma pessoa, estava falando que ambos andaram pelo mesmo e faziam a obra de DEUS PELO MESMO ESPIRITO, ambos tiveram a msma incumbência determinada por DEUS, ambos enfrentaram reis,e potestades, quando Jesus responde a nicodemos, q teria q morrer e nascer de novo, essa expressão é unicamente espiritual isto é, tanto nicodemos, quanto a tds os seres humanos precisam morrer para o mundo, e nascer para DEUS, através do batismo, espiritualmente, e não fisicamente. conclusão: só se vive, e se morre uma vez nesse mundo, ressucitando depois p/ vida, ou morte eterna.