Primeiro amor ( O que é)

by janeiro 18, 2019

Em meus textos não sou muito de usar o novo testamento como base prefiro os textos do velho
testamento. Mas, esse me chama a atenção. Vivemos em tempos onde a frieza espiritual vem
tomando conta de muitas igrejas e com isso muitos deixam de serem cristãos e abandonam a fé.
Paulo deixou um alerta a Timóteo que teriam homens amantes de si mesmo e que deixariam as
coisas de Deus (II Tm 3.1-5). Muitos podem dizer que seriam homens mundanos (não
convertidos) mas, eles eram de dentro da igreja (II Tm 3.7). As advertências contra a apostasia
de muitos já era grande e preocupante para os líderes do primeiro século. Alguns devidos às
perseguições abandonaram a fé deixando assim, o dom da salvação de lado. João na ilha de
Patmos tem uma das mais belas visões que alguém poderia ter em vida.
Não sabemos o tempo exato daquela visão mas temos a certeza de que o próprio Deus
desceu dos céus para lhe entregar a grande revelação. Os primeiro capítulos podemos falar
que são específicos a igrejas que existiam naquela época, e que ao longo de toda a história do
cristianismo. Muitas outras passaram pelos menos problemas dessas sete igrejas da Ásia Menor.

1 - A igreja de Éfeso.

A igreja de Éfeso, provavelmente fora fundada por Saulo em suas viagens missionárias descritas
no livro de Atos (Atos 19.1) ou simplesmente passou por aquela igreja já existente. Em sua carta
à Éfeso vemos a forma carinhosa de como Paulo tratou aquela igreja. Sempre aconselhando
da melhor forma possível e com a dureza que ele levava consigo. João tem uma profecia a
respeito desta grande igreja da época. Paulo provavelmente já estava descansando no Senhor.
E seus ensinos deixados eram fortes no meio da igreja onde ele estivera. Em seu comentário
R. N. Champlin diz que ela tinha tudo para ser uma igreja perfeita e que nada havia de errado
com ela a não ser ter deixado o primeiro amor. Paulo nos lembra nas cartas ao Coríntios o que
devemos saber para ver se um profecia é verdadeira (I Co 14.3). Exortar, consolar e edificar
essas três coisas tem que ter em uma profecia. Se pudermos analisar o texto que se refere a
igreja de Éfeso podemos encontrar esses três pontos essenciais dentro da passagem.
Ela era uma igreja que preservava e se mantinha ainda nos verdadeiros ensinamentos.
Os versículos 2 e 3 fala sobre a grande importância de seu amor por Cristo e de se permanecer
fiel aos ensinamentos dos apóstolos. Não se sabe em qual momento a igreja passou a deixar de
praticar as primeiras obras. A única causa da exortação de Deus foi simplesmente ter deixado
as primeiras obras e o primeiro amor.

2 - O que é primeiro amor.

O que seria esse primeiro amor? É uma grande questão para todos nós sabermos diretamente o
que seria. Podemos dizer que estava ligado aos ensinamentos dos apóstolos quais ensinou-os a
permanecerem firmes e constante nele. Com a morte dos apóstolos muitos líderes surgiram com
o interesse naqueles agrupamentos meios de espalhar sua falsa doutrina (At 20.36-38).
Não falarei de costume (vestimentas, rituais e métodos) e sim do que se trata de doutrina.
O que podemos considerar é ensinamentos passados a seguidores de uma crença. As verdades
sobre o Cristo estavam em fase de mudança e logo o amor a verdade ensinada estava ficando
de lado. Não é muito diferente nos nossos dias muitos cristãos estão abandonando a verdade
de Cristo para viver outras teologias humanas. Paulo tinha a plena convicção que esses
dias poderiam chegar para todos e exortou a Timóteo a seguir firme nos seus ensinamentos
(II Tm 3. 14-16).
O que pode esperar de nossa atual sociedade? A cada dia que se passa vivemos em uma
sociedade que procura o seu bem próprio e se esquece do seu próximo.
Somos levado a colaborar para “Deus” através de ofertas e dízimos para conseguirmos algo do
Ser Supremo. Os ensinamentos de Cristo nunca se dirigiu a seu próprio bem-estar e sim o do
seu próximo (Mt 25.35). A igreja chamada primitiva era consciente de seu dever aqui na terra e
compreendia muito bem o seu dever. Jesus deixou apenas dois mandamentos e neles estão toda
a lei mosaica (Mt 22.39). As igrejas tinham o pleno conhecimento de que esse era o dever delas.

Conclusão

Onde está o nosso amor? Será que temos realmente o dever de Cristo em nossas vidas. Muitos
de nós precisamos da correção da igreja de Éfeso e voltar ao primeiro amor de Cristo. Estar
perto e viver como ele viveu. Existe um hino antigo que diz: “O que faria Jesus em meu lugar …
será que ele faria aquilo que eu faço”. Ao escrever o texto me lembrei deste hino e logo pensei
naquilo que ao longo de minha vida cristã venho fazendo. Será que estou praticando o amor
de Cristo? Será que assim como muitos também preciso voltar ao primeiro amor?
Não estou julgando ninguém apenas uma reflexão sobre o nosso dia a dia e o viver em Cristo.



VOLTEMOS AO PRIMEIRO AMOR

A águia e Deus

by janeiro 11, 2019
"Como as aves dão proteção aos filhotes com suas asas, o Senhor dos Exércitos protegerá Jerusalém; ele a protegerá e a livrará; ele a poupará e a salvará".
Is 31:5

Faz tempo que escrevi sobre esse assunto que resolvi dar uma atualização nele. A comparação com águia e o crente é um dos assuntos mais pesquisados e explorados na internet, Vamos ao assunto novamente.
A água é um animal apaixonante, prepotente sobre os céus e dominante sobre as outras aves. Ao alcançar as maiores alturas no céu, em torno de 10 mil a 15 mil pés. tem a ampla visão de tudo que está acontecendo abaixo e a sua frente. Tem muitos fatores interessantes sobre este animal. Toda a espécie de águias - já que a águia é considerada uma ave de rapina - muda conforme o seu habitat o que facilita seus voos longos e demorados e uma boa forma para caçar. Essa fato me levou a passagem escrita pelo apóstolo Saulo em sua carta ao Coríntios (I Co 9.19). O cristão se adapta ao seu meio para conseguir evangelizar. Não é ser igual e saber como chegar próximo daquele grupo social. Pelo alto grau de estudos que Paulo tinha na época junto por se tratar de um cidadão romano. As portas de Paulo era muito enormes o que lhe cabia acesso a todos os níveis da sociedade. Assim vivemos em um mundo onde todos somos diferente e nos adaptamos ao nosso meio.
Um fator interessante dentro da bíblia sobre esse animal é que ela é considerado um animal impuro (Lv 11.13). Mas ao mesmo tempo outros trechos são usadas para se fazer comparações. Na bíblia lemos a comparação de Deus como águia. Já mencionei no texto anterior o por que dessa comparação de forma superficial. A águia tanto o macho com a fêmea são animais protetores para com as seus filhotes. Quando a águia está em seu voo atrás de alimento para seus filhotes e para si. Ela também consegue observar o seu ninho, além disso quando observa o primeiro sinal de perigo ao seu ninho voa e fica circulando por cima do ninho esperando o momento certo de atacar o seu predador.
Além dessas passagem encontramos ainda no livro de Is 31.5 nos fala a respeito de como Deus protege o seu povo. A comparação com a forma da águia e um dos melhores exemplos. O que grande alegria para nós podermos ver que o nosso Pai Eterno esteja a nos proteger sempre. Assim como a águia protege o seu ninho Deus está ao nosso redor.

Shalom Lekulam.

O Eterno e o tempo

by janeiro 04, 2019

"Pois: No devido tempo ele será revelado do céu pelo bendito e único Deus todo-poderoso, o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Somente a ele pertence a imortalidade, e ele habita em luz tão resplandecente que nenhum ser humano pode se aproximar dele. Ninguém jamais o viu, nem pode ver. A ele sejam honra e poder para sempre! Amém." 1Tm 6:15‭-‬16.

    Deus habita  em toda a expansão da existência em todas as suas dimensões ele preenche a eternidade com toda a sua glória, nós humanos somos limitados pelas leis relativistas de espaço e tempo. Nossa porção eterna está escondida em Cristo, a chave do maior segredo da criação  está em buscarmos nessa pequena porção limitada de existência nós tornarmos semelhantes a Ele. Em essência sendo modificados de dentro para fora , pois todo o nosso exterior é corruptível, essa porção escondida da eternidade está dentro de nós e só pode ser acessada quando o Sumo Sacerdote enche nosso interior com sua gloriosa presença.
       O homem cria leis e regras para essa existência, mas não tem controle para o que está  além do véu, pois além do véu habita um ser Glorioso, Supremo que enche todo o lugar. Pois Deus tinha algo melhor preparado para nós, de modo que, sem nós, eles não chegassem à perfeição.

h 11:40

A vida na terra é só a ponta do iceberg da eternidade. O nosso tempo na terra determinará como iremos passar a nossa eternidade. Quais são os valores eternos que estamos cultivando nessa vida. Eis a questão, já que nossa alma que é imaterial , só retém aquilo que é eterno , sentimentos , sensações, mágoas e tristezas , alegrias.
A vida é uma poesia eterno meu caro amigo...
Ela vai fluir num continuum eterno , para sempre e sempre...
Como estamos escrevendo essa poesia???

Findou

by dezembro 31, 2018
"Passou a sega, findou o verão, e nós não estamos salvos." Jr 8:20





Mais um ano se finda e com a certeza de um outro ano chegando trazendo consigo a esperança de dias melhores para todos aqueles que almejam alcançar seus sonhos. Sempre fazemos as mesmas coisas nos primeiros dias de um novo ano, promessas, planos, sonhos  e projetos para colocarmos em ação. Hoje dia 31 de dezembro de 2018, gostaria de deixar a seguinte reflexão para todos.
Essa passagem todo o final de ano me lembro dela. E creio que ela tenha que ser a nossa grande reflexão todos os anos a seguir. Não vou levar para o lado teológico como sempre faço, mas, levarei para a pensamento crítico e analogias. O maior desejo de um cristão, assim creio que deva ser, é ver a promessa se cumprir. Ap 3.11 a promessa é que a sua volta é próxima lá se passou mais um ano e ainda estamos aqui nessa terra. Não gosto muito de usar passagens do livro de Apocalipse nos textos por diversos motivos. Mas, como saber quanto falta para o nosso galardão e recompensa estar próxima? Não estou visando as recompensas descritas para as sete igrejas da Ásia Menor. Estou falando da única que realmente deve nos interessar. O Cristo ressurreto e a sua morada. Paulo aos Coríntios não se julga capaz de descrever o que podemos esperar (I Co 2.9). Só basta estarmos confiante com a certeza de que Ele vem (Ap 22,12) e iremos está ao seu lado.
Uma poesia em forma de canção me leva a esses momentos de imaginação. A música “I can Only Imagine” - Mercy Me. Se torna tudo o que creio que poderá acontecer naquele momento maravilhoso. Estar diante da face que tanto almejo, o Eterno, todas as dúvidas serão tiradas ao seu respeito e todo o nosso sofrimento que passamos será recompensado.
Ao imaginar o texto pensava que fosse falar sobre o simples fato de mais um final de ano e de novo ciclo, mas, o mais importante jamais poderia deixar de escrever, a nossa grande salvação. Jeremias se referia sobre a situação atual de seu povo. A miséria que estava o reino de Israel com a conquista dos caldeus sobre toda a terra. O fato da sega ter findado não lhe dava mais esperança de alimento futuro. A nossa sega está próxima do seu final. Sinais nos mostram claramente que a cada dia que se passa o tempo se encurta. O verão vem acabando e com isso as chamas da igreja se esfriando e se preparando para o outono e inverno. O que podemos mais fazer? Anos de apostasia, frieza espiritual, falta de amor.
O livro de Lucas (Lc 8.8) nos traz uma pergunta interessante. Achará fé na terra? Pergunto-me diversas vezes. sobre esse assunto. Para onde estamos caminhando e qual direção. Ano novo se iniciando com a sensação de que NÓS AINDA NÃO FOMOS SALVOS. O que esperar de mais um ano a não ser a sua vinda? Um hino da harpa cristã (300) em seu coro nos diz: “Nossa esperança e sua vinda o Rei dos reis vem nos buscar”. Sim ainda espero e a minha esperança é que ele venha me buscar.


A todos os leitores um Feliz 2019, que a nossa redenção se realize neste ano.

Eklesia

by dezembro 28, 2018
"E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus, o Cristo" At 5.4
Embate para alguns estudiosos e levando para a linha de pensamento de alguns chamados desigrejados. Essa passagem nos dá a grande importância da igreja primitiva para a sua época o que era viver dentro de um assembléia. A palavra do nosso tema vem da origem grega Eklesia, assembléia. Derivada de duas palavras “ek” de fora e da palavra “kaleo” chamar, logo é derivada de chamar de fora. A grande missão da chamada igreja e chama aqueles que não estão no círculo.
No livro de Atos os oito primeiros capítulos contam relatos de como a igreja evoluiu e se espalhou pelas terras próximas de Jerusalém. A passagem do nosso artigo nós demonstra um pouco de como era o dia a dia. Duas vertentes grandes e importantes para comunidade judaica.


O templo.


A referência de Atos é do segundo templo de Jerusalém que fora construído após o cativeiro. Era usado para a adoração judaica em todos os seus rituais e normas postas pelos fariseus e saduceus da época. É comum em nosso dias a falsa ideia de que este templo era de origem cristã, a qual, dá base para todo o sistema cristão que é conhecida hoje. O primeiro templo encontrado por pesquisadores fora encontrado na cidade de Rihib, Jordânia, embaixo da Catedral de São Jorge. O templo é datado de 33 d.C a 70 d.C. devido os utensílios encontrados local da escavação.
O que dizer? Se for datado realmente no ano de 70 d.C. todos os discípulos já estiveram mortos, assim, nunca estiveram no local encontrado. A outra data teríamos contradições. Pelo nosso calendário atual 33 d.C. seria o ano em que Cristo faleceu, então sendo impossível de se ter a igreja naquele lugar nesse ano. O que é interessante nisto é que a igreja de São Jorge também é a mais velha do mundo todo fundada em 375 d.C. O templo é lugar para adoração a Deus onde todos acreditam que seja a morada de Deus, onde ele habita. Diversas passagens vem dar ênfase a crença da única morada. Mas, apesar de tudo todos os atos realizados pela igreja se deram fora dela.


De casa em casa.


O fator que fora esquecido por causa das construções dos templos cristãos na idade média. As reuniões nos lares sempre se fizeram presentes nos primeiros dias da igreja. Todas as instruções de Cristo para com seus seguidores se realizaram dentro de lares. Hoje com os métodos aplicados por muitas denominações vemos o grande crescimento dos cultos nos lares, através das células, pequenos grupos, grupos de orações e outras nomeclaturas que dão as reuniões fora dos templos. Fazer com que a igreja se volte para suas origens é louvável mas, o que ela tem de tão importante?
Na passagem do livro de Atos observamos que elas eram para de compartilhar o que se tinha. At 2.44 põe a importância dessas reuniões. Eram reuniões de boas novas, se tinha oração sim (At 12.12) muitas vezes a nossa fé precisa ser alcançada por ações mais íntimas e pequenas. O que falar da história de Cornélio? A qual convidou Pedro a ir até a sua casa para que ele pudesse ouvir a respeito do salvador. Hoje temos o costume que só se pode falar de Cristo dentro dos templos que não podemos ter o evangelho anunciado aqueles que não conhecem o amor de Cristo dentro de seus lares. As igrejas onde não se tem perseguição se esquecem da realidade de muitos irmãos que para falar do amor precisam se esconder e viver como bandidos foragidos do regime ditatorial.

A comunhão


Um dos textos utilizados dentro do cerimonial da Santa Ceia vem sendo interpretado apenas de uma forma. I Co 11,18-22 Paulo chama a atenção aos necessitados, aqueles que não tinham o que comer em suas casas. Eu diria que um dos grandes erros de nós cristãos e não saber dar valor aos nossos irmãos. Onde está a atitude de seguidores de Jesus? onde estaríamos alimentando a Jesus se nossos irmãos passam por necessidade e falta de alimento? Nós como eklesia somos responsáveis uns pelos outros. As reuniões serviam para se ter o alimento não somente a adoração. Quantas curas foram realizadas pelo Messias só por estar dentro dos lares de seus amigos?
Não sou contra a adoração nos templos é para essa finalidade que eles foram criados. Mas, ser eklesia é mais que isso é estar em convívio direto com seu próximo. Saber as necessidades dele estar perto. Conversando com um grande amigo antes de escrever sobre o assunto. Ele me colocou que poderia passar a ideia de ser contra o templo. Ora a igreja não é o físico feito por tijolos e cimento e sim o humano. Somos o corpo e como tal devemos estar perto da outra parte do corpo.


Que a cada dia possamos deixar de pensarmos que ser igreja está relacionado somente ao templo e não ao nosso convívio diário. O convívio dentro da própria casa dos irmãos deixa-nos a vontade. O sentimento da informalidade faz com que muitos possam sentir-se à vontade para expor suas dúvidas e seus problemas. A igreja somos nós que fazemos parte da eklesia cuidar dos nossos é a principal preocupação que devemos ter enquanto igreja.


Shalom Lekulam.

O presente

by dezembro 24, 2018
"Que darei eu ao Senhor, por todos os benefícios que me tem feito?" Sl 116:12




Em todo aniversário tem que se ter presente, assim, manda a tradição. Sem termos a certeza da data - talvez nunca saberemos - comemoramos o nascimento de um menino Deus. A pergunta do Salmista se torna a minha “O que darei ao Senhor?” Nesta época onde queremos agradar aos nosso parentes próximos e nos esquecemos do aniversariante. Vestimos roupas novas, boa comida preparada exclusivamente para esta situação. Vivemos dois dias de festa. Mas, o que damos ao aniversariante?
“Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela contém. O mundo e os que nele habitam” (Sl 24.1). Para complicar a nossa situação Ele e o possuidor de todas as coisas que vemos em volta. Nossas vidas pertence a Ele. Fomos escolhidos para estarmos no mundo pela sua graça e misericórdia. Não há nada que possamos fazer para presenteá-lo no seu aniversário. As nossas fraquezas e pecados nos afastam diante da sua presença. Mais de dois mil anos de seu nascimento continuamos a deixá-lo em um pequena manjedoura. Somos incapazes de dar o seu devido valor merecido. Mesmo aqueles que dizem que são seus irmãos se esquecem dele.
Se os israelitas comemorasse o aniversário do Deus deles poderíamos dizer que teria diversos rituais próprios. Quem sabe um tipo específico de sacrifício. Mas, para nós? seria válido? Qual o significado do Sl 51.16, será que Davi o homem segundo o coração de Deus estaria errado ao proferir tais palavras. No verso seguinte o mesmo autor dá a resposta para essa indagação “Corações contritos Deus não desprezará”, Davi tinha a certeza de que a melhor forma de presentear a Deus era a sinceridade de seu coração para com Ele.
Sim, podemos dizer que esse seja o único presente que poderíamos dar a um Ser dono de todas as coisas. O coração contrito, ser digno para ter a aceitação do próprio Deus. Saber como viver dentro da conformidade de ser chamado justo é um grande desafio nos dias atuais. Obter uma vida contrita para Deus, não quer dizer a humildade ao extremo como muitos monges pregam. Viver a contrição é saber se negar em benefício do próximo, fazer com que a missão deixada por ele ao longo dos seus anos de existência seja cumprida. Sim presentes são válidos podemos homenageá-lo. Nos evangelhos principalmente no livro de Mateus (Mt 25.31-43) lemos o aniversariante demonstrando qual seria um presente para ele. A bondade é a solidariedade para com o necessitado. Mas, qual necessitado? Aqueles que tem sede de ouvir a palavra de Deus. Levar a esperança ao aflito de coração.  O profeta Isaias já profetizara sobre Ele e a sua missão na terra. Is 61.1-4 uma profecia dada unicamente ao Messias a qual fora transferida para todos nós que confiamos e professamos a fé em Cristo através do Espírito Santo. Apregoar o ano de sua vinda, libertar os cativos, consolar os que choram. Essa é a nossa missao.

Nosso melhor presente para o aniversariante é fazer a sua vontade, realmente e se entregar para ele. Fazer como Joao Batista:  “Que Ele cresça e eu diminua” (Jo 3.30).

Feliz Natal.

Quando a armadura é pesada para nós

by dezembro 21, 2018
"Saul vestiu Davi com sua própria túnica, colocou-lhe uma armadura e lhe pôs um capacete de bronze na cabeça.
E disse a Saul: "Não consigo andar com isto, pois não estou acostumado". Então tirou tudo aquilo" .I Sm 17. 38


Pensamos muitas vezes que somos incapazes de suportar algumas necessidades e doenças que vem sobre nossas vidas. E nesse ponto o texto de I Samuel 17 vem de encontro com os nossos pensamentos e atitudes. Tenho uma amiga, a qual tenho grande admiração e carinho por ela. A cerca de um ano ou mais ela teve câncer. Ao longo de nossas longas conversas conheci um pouco a sua história de vida. Suportou a dor de ver um filho sofre um acidente e ter uma das pernas amputadas e superar a sua deficiência física. E outros mais que suportou ao longo de seus tantos anos de vida. E naquela situação estava quase para perder as suas forças, mas, tinha a certeza de que Deus estava com ela e que Ele seria a melhor resposta.
O que leva uma pessoa a tomar atitude como a dela? Era o que exatamente Davi tinha a plena convicção. Uma vez ou outra citarei o Sl 23.1, o qual está se tornando contínuo nos artigos do blogger. Mas, no verdadeiro sentido que David escreveu - o Senhor que não falta - a força que podemos confiar. Era assim a vida de Davi, ao longo de toda a sua trajetória e relatos bíblicos que lemos na Tanach e no velho testamento. O ponto principal da passagem são as palavras de Golias para o exército. Um grande guerreiro que desafiava apenas uma pessoa para o combate corpo a corpo, mas, a sua altura colocava medo em seus adversários. Os melhores guerreiros estavam reunidos naquele lugar. Jônatas príncipe herdeiro do trono, Joabe, Abner o comandante do exército de Saul, Urias muito provavelmente e outros grandes nomes que não são citados no livro.

1 - Quando fugimos de nossa responsabilidade.

Entre eles a responsabilidade estava sobre Saul. O rei experiente em batalha, homem de guerra, poderoso, o qual tinha o dever de defender o seu povo. A representação da autoridade do povo estava sobre sua vida. Assim como no tempo dos juízes aquele que assumia a figura de líder tinha o dever para com o povo e para com Deus de livrar o povo do inimigo. Ora o que levou Saul a se esconder daquela situação? Uma possível não bênção de Deus para estarem diante daquela batalha. Após o erro do sacrifício feito por Saul, não se tem mais relatos onde os sacerdotes foram as batalhas realizarem os sacrifícios a Deus. Não podemos culpar a falta do sacrifício, mas, sim a falta de fé na provisão divina.
O tempo era de perda de identidade, o povo perdera a fé em seu Deus, deixara largada a Arca da Aliança durante todo o reinado de Saul. As ações e atitudes humanas prevaleciam no reino estabelecido pelo Eterno. Poderemos entrar aqui na questão da real função de Saul para como o reino. Capitão ou Rei? Lemos em 1 Sm que Saul foi levantado como capitão sobre Israel o que mais tarde tornou-se rei para com toda a nação. Podem estar se perguntando Deus o constituiu rei. No livro de Oséias (Os 13.11) nos deixa claro a posição de Saul na história. Ao ir de encontro ao mandamento de Deus, apesar de serem alertados e ensinados sobre o proceder ao escolher um rei sobre o povo (Dt 17.10). Saul tinha que provar que era digno da sua condição real. Fora testado antes e fracassara e tinha em suas mão a segunda chance.

2 - Quando o dever não é seu.

Saul esperto vira em Davi a forma de se dar bem e resolver o seu problema. Continuando dentro de I Samuel  (I Sm 17.38-39) podemos ver que Davi se destacava também no meio do povo de Israel. No capítulo anterior (I Sm 16) lemos sobre a unção de Davi a rei de Israel, e podemos observar que naquele momento a unção que estava sobre Saul passara a Davi (I Sm 16. 13-14). A jornada de Davi seria grande até assumir o reino. Mas, ao ser enviado ao campo de batalha por seu pai para ter notícias de seus irmãos.
Notamos a diferença de ação entre os dois Saul, o que fugira de medo e Davi que fora para enfrentá-lo. Davi sabia que aquele desafio seria vencido, não pelas suas forças mas por causa do Deus que estava à sua frente. A confiança em Deus demonstrada nos seus salmos não era apenas palavras ele convivia diretamente sob a sua direção. Ter a certeza de que Deus estaria ao seu lado o tornava vencedor da situação.

3 - Quando a armadura pesa.

Ao se colocar à disposição a chances eram mínimas aos olhos humanos. O primeiro passo era colocar a armadura. Para um bom soldado treinado e experimentado em batalhas usá-la faz parte de seu dia a dia. Mas, um pastor simples do campo aquilo era novo e que o incomodava. A simplicidade de suas vestimentas jamais poderiam deter um guerreiro como Golias. Talvez Davi apesar de novo já conhecia a armadura descrita pelo apóstolo Saulo no livro de Efésios (Ef 6.10-18). Uma vez quando jovem fui perguntado como poderia usar essa armadura. A resposta é simples olhando para a passagem de Davi e Golias. Confiança naquele que pode lhe guardar. Volto ao querido Salmo 23. “O senhor meu pastor não faltará”. Sei que podem estar pensando a passagem está errada. Mas, é essa a tradução que eu prefiro usar ao longo de todos os meus textos.
A verdadeira armadura não está em nossas forças e sim onde confiamos. a passagem de Mt 6.19-20 vem enfatizar essa colocação é a confiança que devemos ter na nossa Rocha.


Shabat Shalom.

Estou em Processo...

by dezembro 17, 2018

“Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”.  Filipenses 1:6   

E quem não está? A ideia não é original, pelo menos parece não ser. A gente vive uma realidade em que ninguém tem a coragem de se dizer completo. Isso não é uma coisa que tenha lá muito prestígio social.
Todo mundo diz que está aprendendo, que está na sua jornada pessoal pelo seu Caminho de Santiago. Tema antigo para quem costuma andar pelas trilhas do novo misticismo, celebrado em livros e filmes.
Mas existe uma diferença. O processo aqui de Filipenses é orientado. Não por forças cósmicas cheias de um sentido misterioso, mas pelo próprio Deus, assevera Paulo. E dura a vida toda!
Paulo tratou do tema mais de uma vez. A ideia é sempre de progressão, de crescimento. Somos como crianças no mundo, Paulo ensina, caindo e levantando para cair e levantar de novo! Mas então ele nos lembra que ali do lado está um Deus que nos ampara, mostra onde erramos e continua pacientemente nos ensinando.
Isso é libertador!  Assim como os pais entendem que seu bebê não tem que sair correndo no primeiro passo, Deus sabe que algumas vezes nós cairemos, teremos medo, seremos duros para aprender a lição e talvez até o neguemos com nossos atos. O que Ele deseja é que após cada passo vacilante siga um passo mais seguro, que depois de um som mal articulado siga uma palavra completa, e, talvez, umas frases bem articuladas.
E assim vamos trilhando o caminho que Deus preparou para nós, e atuando numa história que vai sendo construída por mãos poderosas e nossa fé humana na capacidade dessas mãos.
Desse modo (1:9 e 10) crescemos em conhecimento e disso brota uma percepção mais apurada, o que nos leva a discernir melhor as coisas pelo caminho, até que cheguemos à “estatura de Cristo” (Efésios 4:13, ACF).
Um lembrete, embora o processo seja diferente para cada pessoa, ele não é solitário. Vivemos em comunidade,  todos nesse processo. E em muitos casos nós somos as mãos de Deus amparando os nossos irmãos. A jornada é pessoal, mas em comunidade!
Não perca as oportunidades de perceber como Deus age em sua vida, as coisas que te ensina e o que deseja para você. Os seguidores de Cristo eram chamados de “discípulos”, um termo que significa “aluno”. Aceitar-se como discípulo/aluno é o primeiro e mais importante passo no aprendizado conduzido por Cristo. O segundo, tão importante quanto o primeiro, é continuar sendo discípulo por toda a vida!

Afinal, estamos em processo!


Algumas referências: Ef. 4:11-14; 1 Co 13:11-13; 1 Pe 5:10.

Visite meu Blog: https://isaiasoliveira.blogspot.com/

Qual o seu chamado

by dezembro 14, 2018
"E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres," Ef 4.11




       Quando a pessoa se converte a primeira reação de muitos é falar do amor de Cristo e querer ser pastor. Os mais velhos na fé sonham com cargos de diáconos, obreiros, presbíteros e liderança de forma em geral. Conversando com um amigo/irmão tocamos nesse assunto o que leva a pessoas a ter tantos sucessos em áreas de evangelismo e outras não? Pudemos chegar a um consenso de que as pessoas são diferentes uma das outras.
       A bíblia nos dá vários exemplos de intrigas e de pessoas querendo ser aquilo que não podiam ser. No livro de Números (Nm 16) podemos observar que Coré ousou a querer a função de Moisés e de seu irmão Arão. Coré era filho de Levi, dentro da lei e dos estatutos dados por Deus ele fazia parte da promessa de tribo sacerdotal. Para ele não bastava apenas servi a Deus ou um cargo qualquer ele queria o de Arão, o sumo sacerdote. A contaminação das palavras de Coré fizeram com que duzentos e cinquenta homens morressem naquele dia. Por não aceitar o seu chamado e sua função dentro do povo padeceu de forma trágica.
      Existe vários pontos que podemos levar em conta nos dias de hoje para a grande intenção de pessoas querendo os cargos de maior destaque nas igrejas. I Pe 2.9 nos chama de "nação santa", "SACERDÓCIO REAL", povo adquirido. Por muitas vezes compreendermos que a função de sacerdote esta relacionado ao pastorado, logo, se almeja este cargo. E de conhecimento os atritos ideológicos existentes entre Pedro e Paulo. A carta escrita aos crentes de Éfeso nos mostra uma estrutura de organização que deveria ser costume na igreja primitiva. Paulo vem completar que os dons ministeriais eram dados por Deus. E todos eles tinham o seus deveres. 
       E de se estranhar as brigas por status em nossos dias. Os clubes sociais estão invadindo as igrejas onde os cargos são mais importantes do que a verdade de Cristo. Voltando para as palavras do apostolo Paulo agora para os Corintios. O exemplo posto em I Co 12 sobre a comparação dos órgãos do corpo humano com a igreja (a noiva de Cristo). A fácil compreensão para os Corintios deveria ser a maneira mais alto explicativa para nós hoje.
      Saber qual é o seu chamado qual é o seu ministério faz com que o evangelho do reino seja propagado de maneira rápida e eficaz. Muitos querem os púlpitos belos das grande catedrais e pouco querem passar a Macedônia. Falar a um amigo do amor de Cristo e a maior dificuldade, mas, no púlpito é fácil. Onde esta o nosso chamado quando a existe milhares de pessoas espalhadas pelo mundo sem escutar ou ler a palavra de Deus. Queremos status e fama para nós e esquecemos da simplicidade do verdadeiro evangelho.

Shalom Lekulam.
Tecnologia do Blogger.